Categorias
Educação Infantil Escolas e Colégios

Impactos da pandemia na educação infantil – SWA Sistemas

Com mais de um ano de pandemia, já podemos ver o grande impacto que se teve dentro do desenvolvimento das crianças nas escolas, principalmente pela questão de que algumas instituições de ensino não conseguiram se adaptar, seja público ou privado. E como se tem lidado com o impacto da pandemia na educação brasileira?

A fase inicial da educação é com a criança, onde a escola e a família juntas vão auxiliar o desenvolvimento dela, até obter a capacidade de fazer as escolhas sozinha, e ter a suas responsabilidades. E isso tem um impacto muito grande mais para frente, quando ela tiver seu primeiro contato com o mercado de trabalho. Qual será a perspectiva profissional dessa criança quando adulta?

Nesse post quero te mostrar o tamanho do impacto da pandemia em relação a educação infantil no nosso país, e quais os caminhos que podem amenizar o tempo perdido sem aulas e sem contato com a escola. Apesar de ter algumas metodologias para o aluno aprender em casa, quando se trata de desenvolvimento da criança ainda na fase inicial, não é tão simples o processo e pode se perder muitas coisas importantes no caminho.

Qual a importância da relação entre a família e escola?

Primeiramente vamos entender qual a importância do relacionamento entre a família da criança e a escola.

A criança não tem a capacidade de tomar as suas próprias decisões e agir por conta própria, nesse sentido, tanto a família quanto a escola precisam orientá-lo no desenvolvimento cognitivo e social.

Os pequenos precisam de suporte nas suas atividades do dia a dia, e a principal é a escola, ou seja, ele necessita de auxílio para desenvolver o raciocínio e ter um aprendizado efetivo, é preciso um grande esforço mediante às crianças para exercer esse papel.

O relacionamento entre a escola e a família precisa ser constante, justamente para manter a motivação e o acompanhamento do aprendizado com as atividades, pois impacta positivamente no rendimento da criança.

Na infância o desenvolvimento cognitivo ocorre de forma mais intensa, pois nesse período o cérebro está em evolução, transmitindo impulsos nervoso entre neurônios intensamente. E nesse período também o indivíduo começa a compreender a existência do outro, e aprende a conviver com as diferenças. Esse ensinamento pode começar em casa, através de atividades lúdicas nos momentos de lazer, nas ajudas com tarefas escolares, e pelo ensino sobre convivência e respeito ao outro.

Qual o impacto da educação infantil com a pandemia?

Para entender de uma forma bem abrangente o impacto que a pandemia trouxe dentro da educação infantil, trouxemos uma pesquisa feita pelo IBGE no início de 2021.

O primeiro fator que analisamos dentro de todo esse impacto, é a realidade atual onde os pais muitas vezes precisam sair para o trabalho, ou até mesmo em casa no home office. A sua atenção se volta totalmente ao trabalho, dando abertura para auxiliar a criança apenas nos fins de semana ou fora de hora de trabalho, o que acaba não contribuindo para o desenvolvimento psicomotor das crianças e nas relações sociais.

Uma grande dificuldade para mais de 60% das famílias de crianças de escola pública não tem acesso à internet, não permitindo o acesso às aulas remotas e comprometendo a relação com o professor e o aprendizado. Já na escola privada essa questão atinge 17% das famílias.

Essa perda do vínculo com as escolas contribui para o abandono escolar, mais de 30% destas famílias de crianças em escola pública não mantiveram nenhum contato com os professores na pandemia. O percentual cai para 10% em famílias de crianças do ensino provado, 43% dizem não ter encontrado nenhum problema em manter o contato com os professores, o percentual fica em 13% das famílias de escola pública nesse quesito.

Na educação pública, temos 80% das crianças e adolescentes do nosso país matriculados, e somente 13% conseguiram manter contato com a escola e professores na pandemia, ou seja, uma minúscula parcela não foi tão afetada. Esses dados foram obtidos através da percepção de 78% dos professores entrevistados na pesquisa.

A pesquisa também analisou o relato de responsáveis de crianças entre 2 a 5 anos e revelou os grandes impactos negativos no desenvolvimento socioemocional e bem-estar. Ao verificar os apontamentos dos hábitos das crianças durante a pandemia, constatou que mais de 30% delas apresentam níveis baixos de qualidade de sono, exercício e frequência de estada ao ar livre abaixo do adequado, e além disso 32% das crianças tiveram o tempo de exposição às telas acima do considerado adequado.

 

 

O que pode ser feito para minimizar os impactos da pandemia na educação infantil?

Você entende a importância de dar atenção à educação desde a fase inicial que é na infância, e o tanto que impacta no futuro dessa criança?

O americano James Hackam, vencedor do Prêmio Nobel de Economia em 2000 diz que cada dólar investido nos cuidados da Primeira Infância traz um retorno de até 13% na sociedade. E crianças que receberam uma boa educação infantil, recebem em média, salários 25% maiores do que outras.

Uma educação infantil de qualidade estimula habilidades socioemocionais e ajuda a reduzir em 65% as chances dos indivíduos cometerem crimes violentos, 40% de chance de ir presos e 20% a chance de não terem trabalho. (fontes: Sneha, E.; Hojman, A.; Garcia, J.L. and Heckman, J., Early Childhooh education, 2016)

Veja a seguir o que as famílias podem estar fazendo dentro de casa com as suas crianças para minimizar os impactos da falta de aula nas escolas:

Brincar

As crianças precisam brincar, pois são atividades fundamentais para a aprendizagem e para o desenvolvimento, pelo fato de se deparar com desafios e problemas e buscar as soluções para eles. Sem contar que estimula a imaginação para a criação de histórias, resolução de problemas, e na busca de novas experiências.

Nas escolas os professores utilizam das brincadeiras para trazer interação entre as crianças, com a mudança para o ensino remoto, não é possível promover essa interação, então é recomendado que a própria família brinque com as crianças, e as desafie nesse processo, pra instigar a resolver problemas, e aprender com as brincadeiras.

Contato da família com a escola

É interessante que os familiares tenham um relacionamento com a escola, para obter orientações para as aulas remotas, e também as melhores estratégias para lidar com o aprendizado da criança em casa, com atividades diferentes.

Além disso, para reportar aos professores o comportamento da criança, relatar como está o processo de aprendizado caso o professor precise realizar uma avaliação do aluno, orientar a criança para utilizar os equipamentos para a aula.

Os familiares precisam estar alinhados com os profissionais da escola, para praticar junto a criança as atividades que faltam na escola e que os professores de forma remota não conseguem realizar. Assim, as crianças ficam engajadas e mais motivadas para realizar as aulas remotas, o que auxiliar no processo de aprendizado.

Aplicativos de aprendizado

Utilize a tecnologia ao seu favor, para além das aulas. Consulte os professores antes de aplicar atividades dos aplicativos, para alinhar o processo de aprendizado no momento.

Utilize aplicativos para auxiliar na alfabetização de forma lúdica e divertida, confira:

EduEdu: Esse aplicativo realiza testes pequenos para identificar em que ponto que a criança precisa melhorar no processo de aprendizagem, e então fornece atividades personalizadas de acordo a necessidade dela. E ainda fornece um monitoramento de progresso anual.

GraphoGame: Desenvolvido pelo Ministério de Educação com a colaboração de cientistas brasileiros, tem como objetivo auxiliar as crianças aprender a ler as primeiras letras, sílabas e palavras.

Bini ABC: O aplicativo reúne vários jogos educativos que ajudam no processo de alfabetização, auxiliando as crianças a reconhecer as letras e leituras das palavras.

Para a criança aprender a ler:

Ler e Contar: Com esse app a criança vai aprender a falar e escrever letras, sílabas simples, os números de 0 a 100, operações de soma e subtração, o alfabeto em Libras, o nome dos animais, cores e instrumentos musicais. Recomendado para crianças até 8 anos.

Tomate – Aprender a ler e escrever: O aplicativo vai ensinar o alfabeto, sílabas e a formação de palavras. Indicado para crianças entre 6 e 8 anos.

Sílabas: Com esse aplicativo a criança aprende a associar as palavras, sons e imagens por meio de jogos interativos. Indicado para crianças até 8 anos.

 

A educação infantil é importante e deve ser tratada com muita responsabilidade, pois é através dela que a criança vai começar o seu desenvolvimento e aprendizado iniciais da vida. E assim crescer com boas referências, criando suas responsabilidades, desafios e percepções do cotidiano.

É importante dar esse apoio desde cedo, para que ao chegar na fase adulta, o indivíduo possa desempenhar algo que faça sentido com os seus objetivos, esteja inserido no mercado de trabalho, e lidando com as suas responsabilidades de forma clara e concisa.

Você teria alguma dica sobre o que mais pode ser feito para minimizar esses impactos dentro da educação infantil? Escreva nos comentários!

Caso tenha gostado desse artigo, inscreva-se na nossa newsletter para receber as novidades, artigos e conteúdos exclusivos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *